Notícias e Curiosidades
Catarata: Sintomas, causas e tratamento

A catarata consiste na opacidade total ou parcial do cristalino, lente natural do globo ocular, que é responsável pela focalização da visão para perto e para longe. É a diminuição progressiva da visão, podendo ser congênita ou adquirida.
Sintomas da catarata:
Nem todas as cataratas prejudicam a visão ou afetam a vida diária. Para aquelas que causam prejuízos, os sintomas comuns incluem:
• Visão nublada, confusa ou nebulosa
• Visão com brilho de lâmpadas ou do sol
• Dificuldade de dirigir à noite devido ao brilho dos faróis
• Mudanças frequentes na prescrição de óculos
• Visão dupla
• Melhoria da visão de perto que, em seguida, fica pior
• Dificuldade em fazer as atividades diárias por causa de problemas de visão.
Causas:
A catarata ocorre quando a lente dentro do olho torna-se turva, e fatos que colaboram para esta condição são:
• Envelhecimento (catarata relacionada à idade)
• Superexposição à radiação ultravioleta (UV), como da luz solar, cabines de bronzeamento ou solários
• Lesão ocular
• Diabetes, especialmente quando os níveis de açúcar no sangue estão acima da faixa de segurança. A doença descontrolada provoca alterações no olho que podem resultar em catarata
• Doença no interior do olho, tais como o glaucoma, retinite pigmentosa ou descolamento da retina
• Vitrectomia (remoção do gel vítreo do olho) em pessoas com mais de 50 anos de idade
• Raios-X frequentes ou tratamentos de radiação focados na cabeça
• Histórico familiar. Uma pessoa pode herdar a tendência para desenvolver a catarata
• Uso prolongado de medicamentos esteroides
Tipos:
Catarata relacionada à idade: Também chamada de catarata senil, essa forma da doença ocorre por causa do envelhecimento. Tipo de catarata mais comum, ocorre em geral com o processo de envelhecimento, surgindo mais frequentemente após os 55 anos de idade.
Cataratas nucleares: Se formam no centro da lente, tornando o núcleo do olho turvo ou opaco. O centro do olho pode ficar com uma coloração amarela ou castanha. Catarata cortical aparece na forma de cunha e em volta das extremidades do núcleo. Catarata subcapsular posterior se formar mais rapidamente do que os outros dois tipos, e afeta a parte de trás da lente.
Catarata congênita: Ocorre por doenças da mãe durante a gravidez, que atingem o feto. Com frequência é acompanhada de outras alterações. Está presente no nascimento ou se forma durante os primeiros anos de um bebê. Esse tipo é menos comum do que catarata relacionada à idade. Esse tipo de catarata nem sempre apresenta sintomas e pode ser removida se ela interfere com a visão do bebê. A catarata congênita pode se desenvolver se a mãe tiver uma infecção ou abusa de substância como drogas, álcool e tabaco durante a gravidez.
Catarata secundária: Essas são causadas por doenças ou medicamentos. As doenças que estão associadas ao desenvolvimento de cataratas incluem glaucoma e diabetes. O uso de medicamentos esteróides pode levar à catarata.
Catarata traumática: Ocorre após acidentes que danificam os olhos. Geralmente é unilateral. Se desenvolvem após uma lesão no olho, embora possa levar vários anos após o evento para que isso aconteça.
Catarata Diabética: Geralmente, tem início precoce e provoca perda visual mais rápida do que a catarata senil.
Catarata Decorrente de medicamentos: Principalmente os corticóides, quando usados por longos períodos.
Catarata tem cura? Sim! Felizmente, catarata tem cura.
Tratamento da catarata:
O tratamento curativo da catarata é o cirúrgico e consiste em substituir o cristalino opaco por prótese denominada de lente intra-ocular (LIO). Toda vez que a qualidade de vida do portador de catarata esteja comprometida, ou seja, que existam limitações nas atividades que realiza habitualmente, a cirurgia está indicada. A evolução da catarata geralmente é bilateral com certa assimetria, daí a importância da realização da cirurgia do segundo olho para recuperação integral do sistema visual.
Cirurgia:
Resumidamente, a cirurgia de catarata é realizada sob anestesia local (absolutamente indolor) sem a necessidade de internação hospitalar. Para a recuperação visual do portador de catarata, se faz necessária a retirada do cristalino opaco e o implante de uma lente intra-ocular. A qualidade de visão com a lente intra-ocular é muito superior àquela com óculos ou lentes de contato. Por isto, o implante da lente intra-ocular é feito de rotina atualmente. Apesar de várias especialidades médicas serem capazes de detectar a catarata, só um oftalmologista pode tratar a doença.
Fonte: Visão Laser
Newsletter
Nome
E-mail
Data Nascto
Notícias e Curiosidades
visitas